Carregando...
Agência Digital 360º
Blog | Duo Studio Interativo

Design thinking: o que é e como usar a seu favor

12 / maio / 2020
Ana Paula Rossi | Duo Studio Interativo

por Ana Paula Rossi

design thinking

Campanhas

Provavelmente, você já deve ter ouvido falar em design thinking, não é mesmo? Mas, se você ainda não sabe o que esse termo significa, pode ficar tranquilo, pois no 360mais1 de hoje vamos explicar o que é e como pode ser usado a favor do seu negócio.

 

O que é o design thinking?

 

Cada vez mais, as empresas precisam encontrar alternativas para se reinventar, para fazer mudanças em seus processos, criar novos produtos, achar novas formas para se tornarem mais produtivas e gerarem mais lucro ao seu negócio. Nesse momento, surge como aliado o design thinking.

 

O termo se refere ao processo de pensamento crítico e criativo, que possibilita encontrar soluções inovadoras para problemas cotidianos de uma empresa, independentemente de sua natureza ou magnitude. Além de servir para organizar ideias de forma que facilite a tomada de decisões.

 

O design thinking é responsável por criar de maneira coletiva e colaborativa condições necessárias para aumentar a geração de ideias, com o máximo de perspectivas diferentes. E ainda: com intuito de colocar em prática.

 

Em uma tradução livre, o termo pode ser comparado a pensando como design. Ele foi popularizado somente por volta dos anos 1990, por Tim Brown e David Kelley, da empresa de consultoria em inovação IDEO.

 

Por meio de projetos de criatividade, curiosidade e aprendizado, os profissionais passaram a solucionar problemas de seus clientes.

 

Vantagens do design thinking

 

O uso dessa estratégia proporciona a geração de novas ideias para as empresas, faz com que os colaboradores se sintam valorizados, importantes e parte da empresa ao conhecer o rumo dos negócios, já que as equipes estarão envolvidas no processo, tornando o clima saudável para todos.

 

Da mesma forma que esse é excelente para fortalecer a relação entre líder e liderado, também é uma oportunidade para descobrir, talvez, a capacidade criativa de seus colaboradores que pode ser um ponto positivo e desconhecido dentro de sua empresa.

 

Através do design thinking, é possível ter uma nova perspectiva de alternativas para encontrar os caminhos corretos na trajetória de sucesso do seu negócio.

 

Como fazer: etapas do design thinking

 

1- Entendimento

Fase que envolve a compreensão de si mesmo (empresa), dos pontos fortes, as fragilidades dos concorrentes, do ambiente externo, da identificação dos envolvidos no problema (cliente final, funcionário, etc.), entendendo o que querem e qual a sua necessidade. A equipe deve mergulhar no problema identificado por diversas perspectivas.

 

2 - Definição

Usar as informações adquiridas na fase anterior para delimitar o problema e verificar o que precisa ser resolvido ou criado. O uso de representação visual do material e das informações levantadas na primeira fase auxiliam visualizar melhor o problema.

 

3 - Ideação

Nesse momento, é hora de usar a criatividade para desenvolver um produto ou um serviço que parte das reais necessidades e percepções de valores da pessoa envolvida no problema. Nesta etapa, o problema começa a ter uma solução.

 

É de extrema importância que a equipe se sinta à vontade para dar opiniões sem censura, além de experimentar e errar, pois as críticas podem inibir grandes ideias. Assim como é importante que os colaboradores trabalhem em um ambiente que os deixe confortáveis, pois condições ruins de trabalho reduzem a produtividade e a capacidade criativa.

 

4 - Prototipagem

Escolha algumas ideias e torne-as um produto palpável. Seja uma maquete ou um desenho, não importa, apenas simule o produto final. Nessa fase, as ações realmente podem se tornar oportunidades de negócios para sua empresa. O protótipo servirá para você sentir como a solução irá se comportar na prática.

 

5 - Teste

Testar significa evitar gastos com algo que pode não dar certo na prática. Após os testes, é hora de implementar a solução. Lembrando que o processo de desenvolvimento do produto ou serviço é contínuo, por isso, sua ideia será melhorada constantemente com o auxílio de seus colaboradores, clientes e fornecedores.

 

Todas as etapas são fundamentais para que o processo tenha ótimos resultados e para que o objetivo de resolver problemas e gerar satisfação do cliente interno ou externo seja cumprido com sucesso. Para isso, existe algumas ferramentas que podem ser usadas no processo de design thinking. Confira algumas delas:

 

Brainstorm

Essa técnica representa uma dinâmica de grupo que estimula o compartilhamento de ideias, sem nenhum julgamento. Auxilia a explorar a criatividade de um indivíduo ou de um grupo.

 

Mapas mentais

São excelentes alternativas de organizar e desenvolver ideias e pensamentos. O objetivo é garantir uma visão mais clara e completa do processo criativo.

Essa ferramenta estabelece uma ideia central que é colocada em destaque. Em seguida, cria-se um fluxograma que permite uma ramificação das ideias secundárias.

 

Cocriação com clientes

Refere-se ao envolvimento do cliente no processo criativo do design thinking, que é focado na experiência do cliente. Essa ferramenta é uma prática comum entre as empresas, pois os clientes valorizam a personalização, e participar de ações como essa enriquece sua experiência. As redes socias podem ser grandes aliadas nessa interação.

 

Todo mundo quer e precisa resultados

 

O design thinking, como se observou, pode ser uma ótima alternativa para conquistar bons resultados, aproveitando e explorando todo o potencial da sua empresa ou negócio. Afinal de contas, quem não precisa ou deseja atingir altas performances e resultados de sucesso, não é mesmo?

 

Que tal conhecer um pouco do nosso jeito #Duo de trabalhar? Venha descobrir como nos dedicamos para atingir objetivos em campanhas digitais 360° e alavancar positivamente marcas, produtos e serviços!